Quatro pessoas são encontradas feridas a bala e a golpes de faca em um barracão em Porto Nacional

Na madrugada desta terça-feira (2), quatro pessoas foram baleadas e esfaqueadas dentro de um barraco, localizado no setor Parque da Liberdade, em Porto Nacional. De acordo com a Polícia Militar, as vítimas foram encontradas conscientes no chão, mas elas não souberam dizer quem cometeu o crime devido o local não ter iluminação.

Alfredo Eduardo Ferreira Neto, de 20 anos, foi esfaqueado nas costas e atingido por dois tiros no tórax. Reginaldo Barbosa dos Santos, de 24 anos, foi atingido por dois disparos na cabeça, mas sem gravidade. Ailton Barbosa dos Santos, de 27 anos, foi atingido com golpes de faca no braço e baleado no punho. Um menor de idade foi baleado na cabeça e esfaqueado no tórax.

Os quatro foram levados para o Hospital Geral de Palmas. Não há até o momento informação sobre a gravidade dos ferimentos das vítimas, apenas que o estado de saúde é estável.

A Polícia Civil, que investiga o caso, trabalha com a hipótese, na qual atribui o crescimento da criminalidade na cidade a uma disputa de facções.

Criminalidade

A cidade de Porto Nacional registrou seis homicídios desde sexta-feira (22). As mortes começaram com o cabo da PM Rubim Monteiro Lopes, que foi vítima duma emboscada e atacado a pauladas e pedradas e depois assassinado na rua onde ele morava no setor Novo Horizonte.

Um dos suspeitos de matar o policial, Daniel Ferreira de Souza, foi executado a tiros após a ambulância o transportava para Palmas ser interceptada por um grupo de homens armados.

Já na madrugada deste domingo (24), Iago Ferreira da Silva foi morto a tiros, próximo a um bar na avenida Beira Rio, em Porto Nacional. Ele chegou ser atendido pela equipe do Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito ainda no local.

Os últimos crimes foram na noite da segunda-feira (25), quando três pessoas morreram e duas ficaram feridas em um tiroteio. Elas estavam sentadas na porta de uma casa no setor Tropical Palmas e foram atacadas por dois homens encapuzados que chegaram atirando.

Pedro Oliveira Filho, de 47 anos, foi atingido na cabeça e nas costas e morreu no local. O sobrinho dele, Douglas Alexandre Costa de Oliveira, de 22, levou um tiro na cabeça, chegou a ser levado para o Hospital Regional de Porto Nacional, mas não resistiu. Danilo Batista Rodrigues, de 16 anos, foi atingido na coluna e também morreu.